Marketing

6 dicas para empreender em 2016

programming-593312_1280

Com a crise econômica afetando seriamente alguns setores da economia, vale ouvir as dicas e ideias de empresários à frente de modelos de negócios que estão dando bastante certo. Confira:

1. Monte uma equipe que não se abata facilmente

Lucas Melo, diretor comercial do MeSems, plataforma de pesquisa on-line em tempo real, acredita que o candidato a empreendedor deve encontrar um time bastante resiliente, comprometido e complementar. “O negócio que está sendo criado para ajudar empresas (B2B) ou consumidores (B2C) com mais eficiência deve ser relacionado a um produto ou serviço essencial, que todos precisam independentemente do cenário econômico adverso. Por exemplo, deixamos de jantar fora em um bom restaurante quando estamos com retenção de gastos, mas não deixamos de comer”, aponta Melo.

2. Invista tempo no seus clientes, eles irão determinar seu sucesso

“Sempre olhei para crises como oportunidades e no cenário atual não será diferente”, diz Rafael Heringer, co-fundador do Jurídico Correspondentes, plataforma para contratação de correspondentes jurídicos. Heringer, que compartilha a visão de Melo no quesito “resiliência” diante das adversidades, destaca: “Analise e conheça profundamente o seu mercado de atuação. Além disso, verifique se ele é expressivo o suficiente. E não se esqueça: invista no seu cliente. Invista seu tempo e dinheiro na geração de valor. Eles irão determinar o sucesso do seu negócio”, afirma.

3. Automatize processos, use a tecnologia a seu favor

Para Rodolpho Gurgel, CEO da Bidu Corretora, 2016 será um ano em que as empresas vão precisar focar em eficiência para conseguirem crescer. “O que aprendemos na empresa é que a melhor forma de economizar e crescer de forma sustentável é automatizando processos com a ajuda da tecnologia. O negócio que depende de operações manuais tem grandes chances de sair no prejuízo”, aponta Gurgel

4. Teste o seu produto antes de iniciar

Adriana Barbosa, diretora-geral e fundadora da payleven Brasil, destaca a importância de testar sua ideia de produto e serviço com amigos, colegas e pessoas que tenham o perfil do cliente que você espera ter, buscando saber se comprariam, porque comprariam e quanto pagariam pelo que busca oferecer. “Isso te dará um melhor entendimento sobre o potencial mercado para a sua ideia antes de você começar a investir tempo e dinheiro nela”, explica a profissional.

5. Esteja preparado para ajustes de percurso a qualquer momento, sem tirar o foco de sua visão de longo prazo

Para Alex Tabor, co-fundador e CEO do Peixe Urbano, plataforma de ofertas locais, em um cenário de crise pode existir espaço para disrupção e crescimento em determinados setores, especialmente no mercado digital. “Entretanto, ao montar ou adaptar o seu modelo de negócios para aproveitar oportunidades de curto-médio prazo, é importante estar preparado para fazer ajustes de percurso a qualquer momento, pensando sempre alguns passos à frente”, diz o especialista. “A economia é cíclica, mas não sabemos exatamente quando irá crescer ou retrair, portanto grandes investimentos e ou cortes de custo precisam ser pensados de acordo com as possibilidades de hoje, mas sempre com olhar no dia de amanhã”.

6. Conte com a instabilidade do mercado, caso precise voltar a procurar emprego

Para Rodrigo Dantas, CEO da Vindi, empresa de gestão de pagamentos recorrentes, é importante ter certeza de que o negócio que irá investir neste ano é algo que você domina, já que o período está marcado por diminuição de empregos, o que torna o cenário mais arriscado caso seja necessário voltar ao mercado de trabalho. O executivo também aponta que é importante direcionar sua ideia de negócio para um negócio que tenha receita recorrente no modelo de vendas, o que minimiza bastante qualquer impacto surpresa.

Comente