Entrevistas

Dieta para sites

peso1

O brasileiro Zeno Rocha conta como surgiu a ideia de criar o projeto que ensina qualquer um a melhorar a performance de sites

Fazer dieta nunca é fácil. No caso dos sites, isso envolve mais do que códigos e paciência por parte do desenvolvedor. Deixar páginas mais leves, funcionando bem em todos os navegadores atuais (ou não) é um dos grandes desafios de performance. Pensando nessas dificuldades e na importância dessa missão, o desenvolvedor Zeno Rocha resolveu criar, em 2012, o Browser Diet, um guia completo com as principais dicas para enxugar websites e garantir uma boa experiência aos usuários. Ele contou à Revista W como foi a empreitada e defendeu que a comunidade de desenvolvedores trabalhe em algo que, de fato, ajude as pessoas:

W: Sobre o que é o Browser Diet?
ZR: O Browser Diet é um lugar para aprender como deixar seu site mais rápido.

W: O projeto está no ar há dois anos. Como tudo começou?
ZR: O ano de 2012 foi muito difícil para mim. Passei um terço do meu tempo viajando para fazer palestras e encontrei diversas conexões de internet extremamente ruins em hotéis e aeroportos. Comecei a estudar mais sobre WPO (Otimização de Performance WEB) e encontrei dois livros, High Performance Websites e Even Faster Websites, ambos de Steve Sounders, além dos guias online de Google e Yahoo. Esses recursos eram incríveis, mas não existem botões para inserir informação nos livros. Então pensei: “E se eu criar um espaço divertido sobre performance?”. Poderia ter escrito tudo sozinho, mas achei melhor convidar alguns amigos de companhia grandes como Google, Twitter e Opera, porque sabia que eles ajudariam bastante e foi exatamente o que aconteceu.

W: Quem é o culpado pelos problemas de conexão: os aeroportos e hotéis ou os desenvolvedores?ZR: Sempre culpei os hotéis e aeroportos, até que percebi que é a culpa é nossa. Nós, os desenvolvedores, somos egoístas. Passamos o dia inteiro no escritório, com uma conexão rápida e esquecemos que há outras pessoas no mundo com diferentes velocidades de conexão.

W: Se pudesse fazer um pedido a uma fada madrinha, qual seria?
ZR: Que cada desenvolvedore ajudasse as outras pessoas. Nós aprendemos tantas coisas com projetos open source, e controbuir de volta é um sentimento incrível. Acredito que quaqluqer um possa mudar o mundo e foi por isso que comecei o projeto. Talvez assim possamos convencer as pessoas que performance é imprtante e fazer da web um lugar melhor.

W: Como as pessoas reagiram ao seu projeto na época?
ZR: Foi insano! No primeiro dia, recebemos tanta coisa, inclusive toda uma tradução para o espanhol. Recentemente, traduziram para polonês e chinês. Tem sido uma loucura. Em dez dias recebemos cerca de 80 mil visitantes únicos de todo o mundo.

W: Qual foi o maior tempo que você ficou sem acesso à internet?
ZR: Durante um voo de Nova York para Frankfurt, e parece que levou muito tempo. Essa separação é horrível, posso fazer coisas diferentes, como escrever posts para blogs. Porém, o que realmente queria fazer era abrir meu navegador e procurar alguma coisa. É bastante frustrante que a maioria dos sites simplesmente não esteja preparada para acesso offline.

*Zeno Rocha é desenvolvedor. Saiba mais sobre ele em sua página pessoal.

 

Comente