Geral

Entrevista: o e-commerce da moda

Malte Huffmann

Malte Huffman, sócio-fundador da Dafiti, conta como a empresa foi de uma simples loja virtual de roupas para um dos maiores comércios eletrônicos de moda da América Latina

Por Isabella Sánchez

Foi-se o tempo em que o consumidor não se arriscava em lojas virtuais de moda e acessórios. Hoje, experimentar pessoalmente um calçado ou examinar uma bolsa com as próprias mãos é um mero detalhe. Basta uma pesquisa na web e o consumidor tem o guarda-roupas novo à disposição. Não por acaso, os dados da pesquisa Webshoppers de 2014, do e-bit, apontaram, pela primeira vez, a categoria “Moda e Acessórios” como a mais procurada por e-consumidores brasileiros.

A Dafiti participou dessa evolução do e-commerce de moda na internet e se transformou em um dos maiores do ramo na América Latina. “A mudança de atitude do consumidor, de certa forma, nos estimulou a crescer”, afirma o sócio-fundador Malte Huffman, Sócio-fundador da Dafiti, à Revista W. Agora, seus clientes encontram mais do que opções de vestuário, mas um verdadeiro guia fashion, que faz parte da nova identidade visual da empresa.

W: O internauta brasileiro está mais aberto a comprar moda pela web. Por quê?

Malte Huffman: O consumidor atual busca conveniência e facilidade e é exatamente o que queremos oferecer, através de grande variedade de produtos, frete grátis para compras acima de R$99,90, facilidade de pagamento, melhores opções de preço e busca de informações, conteúdo e curadoria de moda. Quando a Dafiti chegou ao Brasil, o grande desafio era fazer com que as pessoas consumissem moda na internet. Ao longo de dessa jornada, a Dafiti influenciou o varejo on-line no País e os hábitos de compra dos brasileiros. A liderança da “Moda e Acessórios”mostra avanços nas vendas on-line. Em 2011, quando o site foi lançado no País, a categoria entrou pela 1ª vez no ranking dos dez produtos mais comercializados pela internet, na 6ª posição, enquanto em 2009 ocupava a 26ª.

W: Qual é o perfil do internauta que compra moda pela internet hoje em dia?

MH: A Dafiti entende que o consumidor que já sabe comprar on-line busca, não apenas preço baixo, mas também conteúdo exclusivo e personalizado, última tendência em moda, variedade, condições de pagamento, conveniência e excelente atendimento.

W: A concorrência nessa área é grande. Em quais estratégias a Dafiti aposta para se destacar?

MH: Nossa estratégia é colocar o cliente em primeiro lugar sempre. Nossa causa e filosofia é “ser apaixonado pelos clientes” e, para essa paixão se tornar um relacionamento, é necessário conhecer o cliente com quem trabalhamos para poder encantá-lo todos os dias. Alinhar a razão de ser da empresa com as expectativas dos consumidores é, sem dúvida, o segredo de uma empresa de sucesso. Como qualquer bom relacionamento, os benefícios devem ser mútuos. Estamos sempre atentos para garantir a satisfação do cliente e sabemos que isso irá impactar diretamente nos nossos resultados. Serviço, suporte e relacionamento é o que traz perenidade para o negócio. Outra estratégia é a aposta em conteúdo de moda e não apenas na venda de produtos. Trabalhamos em nossa plataforma a convergência de canais, oferecendo ao consumidor conteúdos exclusivos de moda através da DafitiMag. Além disso, oferecemos amplo portfólio de marcas e produtos e excelência, desde a descrição da peça no site até a entrega do pedido em casa.

W: Qual o grande diferencial de um e-commerce de moda?

MH: É preciso estar em constante movimento e transformação para atender ao consumidor de moda. Hoje em dia, o grande diferencial é que este consumidor tem acesso fácil a sofisticados conteúdos sobre o tema e é preciso que a empresa entregue a ele sempre a última novidade, as tendências e curadoria. Podemos dizer, então, que o grande diferencial do e-commerce de moda, além do enorme potencial, seja o seu consumidor: mais exigente e sofisticado.

Comente