Blog

Os falsos likes

likes

O Facebook admitiu que não tem controle sobre a venda de likes falsos na rede social

O Facebook contou ao Olhar Digital que tem se esforçado para acabar com a venda de likes artificiais na rede social, mas que precisa da ajuda de entidades e e jurisdições para, de fato, combater a prática. De acordo com a empresa, os sistema automáticos e manuais são capazes de encontrar atividades suspeitas de interação com postagens no site, desde o registro do perfil até a troca de mensagens, que bloqueia contas utilizadas com esses objetivos de fraude.

“Fazemos o nosso melhor para excluir empresas que vendem curtidas falsas em nosso site, então focamos no que podemos controlar de forma eficiente: melhorar nossos sistemas”, conta o comunicado.

A investigação que o Facebook faz para bloquear contas falsas é feita com base nos comportamentos suspeitos e regras criadas pela própria equipe técnica da empresa. “Usamos classificações baseadas em inteligência artificial para nos ajudar”. Hoje, o Facebook administra 1,3 bilhão de usuários em todo o mundo. ]

O Facebook se posicionou após uma matéria publicada pelo jornal norte-americano The New York Times que revelou um amplo esquema de comercialização de likes e amigos. Serviços como o Swenzy oferecem ao usuário “fama online” em pouco tempo por meio de Bots, programas que criam contas artificiais, curtem páginas e assistem aos vídeos, do “cliente” que estiver disposto a pagar por isso. No serviço, Mil Likes saem por US$ 10 (R$ 23).

Via Olhar Digital

• Leia as principais notícias e tecnologia

• Baixe o material de apoio dos tutoriais da Revista W

• A opinião de especialistas sobre os assuntos do momento na web

 

 

Comente