Fio da Meada

Os memes clásicos

trololo

Relembre piadas que nasceram na internet há muito tempo e inspiraram milhares de outros virais

Virais e memes são recentes no mundo virtual. As piadas praticamente evoluíram com a internet. Se antes os sites em tabela e a conexão discada não permitiam vídeos engraçados (e muitas vezes nem GIFs animados), hoje com YouTube, Tumblr, Vine, Facebook e tantas outras plataformas, centenas de piadas engraçadas e bizarras são espalhadas pela rede. Mas tudo teve um início. Com a popularização da web, vieram os avós dos virais como são conhecidos hoje.

Em tempos de Xbox One e Playstation 4 dividindo opiniões dos gamers, como não lembrar das adoráveis crianças do Nintendo 64? (http://bit.ly/1hdQ6oA). O vídeo é do Natal de 1998, quando Brandon e Rachel, de nove e seis anos foram presenteados com o console. A reação animada do garoto (que gritava “Nintendo sixty four!”) foi parar no YouTube em 2005, ano em que foi fundado o canal de vídeos. Foi assistido por milhões de pessoas no mundo todo.

ponei_meme

Outro viral muito conhecido que nasceu no site é o Dimitri finds out (Dimitri descobre) que ganhou variações. O clipe original mostra uma repórter entrevistando um jovem russo em uma festa noturna. Uma versão que fez sucesso no Brasil foi a do jovem “descobrindo” que é sexta-feira (http://bit.ly/1cm4cyz) e fazendo uma dança esquisita de felicidade.

Outro clássico é o Trololó guy (cara do Trololó). O vídeo é de um cantor da Rússia soviética que fazia sucesso entre 1968 e 1974. Foi postado pela primeira vez em novembro de 2009, mas explodiu mesmo em meados de 2012 quanto atingiu a marca de 12 milhões de visualizações. O especial do clipe é que a canção non-sense que não sai do “trololó”: http://bit.ly/1aNLX6x.

O Brasil também começou com seus virais bem cedo. Já em 2006 o “Sanduíche-iche” bombava. Tudo parte de uma entrevista com uma nutricionista aparentemente gaga e que se atropela nas palavras: http://bit.ly/1bivoSf. E a senhora maluca de “Tapa na Pantera?” (http://bit. ly/1jCp9HU). A atriz Maria Alice Vergueiro encarna uma mulher que gosta de fumar em seu cachimbo e falar bobagens. Fez sucesso em meados de 2007 e foi considerado um dos clássicos.

sanduiche_iche

E o humor dos internautas também tem espaço para “fofices” como a do menino Mateus, que ao ser perguntado pelo repórter Márcio Canuto sobre “o que achou da exposição?” respondeu: “Cachorro? Que cachorro o quê! Eu não sou cachorro não!” (http://bit.ly/1fDDJSh). Ganhou o troféu simpatia da web.

Há muitos outros que marcaram a web (http://bit.ly/1fDF5fJ). Como a ex-namorada que pede desesperadamente seu chip do celular a Pedro: http://bit.ly/1bRTa7S Todos estão no hall dos memes e chegaram aqui na “era pré-histórica da web”. E abriram caminho para muita besteira que se encontra na rede.

Comente