Fio da Meada

Zumbis na web

zumbi fet img

A popularidade dos mortos-vivos está em alta também na internet. A Revista W mostra onde esses seres se escondem

Eles são feios, horripilantes, comem cérebros e… são muito legais! Os zumbis saíram dos filmes de terror e hoje fazem parte de uma vasta cultura pop que deu origem a seriados, HQs, games e também conquistaram território na web. Só no Facebook, a maior comunidade brasileira sobre o assunto, a Zumbis no Face, tem mais de 200 mil curtidores. São cerca de 131 mil pessoas falando apenas sobre isso na rede social, aqui no Brasil.
A página compartilha imagens dos monstrengos e posta informações sobre séries, games e filmes do gênero. Por falar em cinema e TV, não podemos deixar de fora a presença de The Walking Dead na internet. A série, que foi uma das responsáveis pela popularização dos zumbis, é inspirada nas HQs de Robert Kirkman e virou uma epidemia mundial.

A comunidade de fãs brasileiros do seriado é muito ativa e a maioria deles se reúnem no site oficial: www.thewalkingdead.com.br. E como a maior parte de tudo o que cai na rede vira piada, blogs de humor também exploram amplamente o tema. O famoso Não Salvo já criou posts específicos, relacionandos notícias reais do mundo todo que poderiam provar que o apocalipse zumbi já começou. Os amantes de games também estão deitando e rolando com a temática zumbi em seus jogos preferidos. Na internet, sites de game criaram até seções só com jogos do gênero.

O famoso Minecraft apresentou a sua versão com os comedores de cérebros também. É o Minecraft Plantas vs Zumbis.Até a paródia da Wikipedia, a Desciclopédia, criou um artigo exatamente para explicar como sobreviver aos mortos-vivos: . “Ah, a humanidade! Quem ao menos vê os noticiários gradualmente poderá perceber que depois da revolução industrial, da internet e da pornografia, o mundo está indo em direção ao apocalipse e ao antissocialismo”, afirma o site logo no início da página. Os guias sobre como sobreviver a um ataque zumbi se proliferam pela internet, uns levam a questão a sério e outros simplesmente colocam a situação como piada. No início do ano passado, o site Tecmundo publicou até um infográfico sobre o assunto.

Para quem curte os zumbis até no smartphone ou no tablet, já surgiu um game do tipo corrida infinita – como o famoso Temple Run – mas com os mortos-vivos como protagonistas. O Zombie Run está disponível gratuitamente para Android e iOS. Modinha ou não, o “amor” pelos zumbis parece que vai durar bastante, e ainda deve continuar na internet.

1 Comentário

Comente